Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2021

Pesquisa mostra que a nota de 20 reais custa mais que a de 100, e a de 5 é a mais rara




COMPARTILHE

Durante a entrevista coletiva do Banco Central que apresentou a nova cédula de 200 reais na ultima quarta-feira (2) trouxe também curiosidades sobre as notas que já circulam no mercado nacional.

Entre elas a de que a nota de 20 reais é mais cara para ser fabricada que duas que têm o valor impresso maior. O milheiro da primeira custa R$ 309, enquanto a de 50 sai por R$ 275 e a de 100, R$ 280. A mais cara da família passa a ser a de 200 reais, lançada nesta quarta: R$ 325 o milheiro.

De acordo com o banco, a diferença nos custos se explica porque cada nota usa insumos próprios, nacionais e importados, e esses produtos, como todos, sofrem variações de preço no momento da compra. Só para terminar a lista, mil notas de 10 reais custam R$ 284 e de 5 saem por R$ 210. A menor cédula em valor no mercado, de 2 reais, é também a mais barata: R$ 205 o milheiro.

O BC esclareceu na entrevista que só lançou a versão de 200 reais porque havia a demanda no mercado por papel moeda. Eles calculam que até o fim deste ano precisam ser fabricados 105,9 bilhões de reais em notas. Antes da chegada do dinheiro com a estampa do lobo guará, a nota mais utilizada no país era a de 50 reais, que estampava 32% de todas as cédulas. Depois vinha a de 100 reais, com 21%, seguida por 2 reais, 18%, e 20, 12%. As menos usadas eram as de 10 (9% de todas as notas) e 5, com 8%.


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias