Quarta-Feira, 14 de Abril de 2021

Mato Grosso registra aumento de 50% de mortes causadas por Covid-19 em uma semana




COMPARTILHE

Apesar de apresentar estabilização no número de novos casos, Mato Grosso registrou um aumento de 50% nos óbitos decorrentes da Covid-19, na terceira semana epidemiológica deste ano, o que corresponde ao período de 17 a 23 de janeiro.

De acordo com boletim do Ministério da Saúde, o Estado encerrou a semana contabilizando 206.598 confirmações da doença e 4.882 mortes.

Conforme o ministério, no conjunto das unidades federadas da região Centro-Oeste, verificou-se estabilização (-5%) no número de novos infectados na semana 3 em relação ao período anterior (10 a 16 de janeiro). “Foi observada redução em Mato Grosso do Sul (-10%) e Goiás (-8%), e estabilização no Distrito Federal (0%) e Mato Grosso (0%)”, diz o relatório.

Quanto às pessoas que perderam a luta para o coronavírus, que causa a doença, o salto foi de 50% em nível estadual.No período, também foi observada estabilização nos óbitos em Mato Grosso do Sul (-2%), redução no Distrito Federal (-8%), e aumento em Goiás (+78%).

O boletim do Ministério da Saúde mostra ainda que o Centro-Oeste apresentou a maior incidência e mortalidade do país, registrando 5.876,6 casos por 100 mil habitantes e 117,7 óbitos por 100 mil pessoas.

No Estado, a incidência é de 5.858,9 casos por 100 mil indivíduos e 138,4 mortes por 100 mil residentes no território mato-grossense.Ainda na região, o Distrito Federal é responsável pelo maior valor de taxa de incidência e mortalidade (8.816,3 casos/100 mil habitantes e 146,2 óbitos/100 mil, respectivamente).

Já até o fim da tarde de sexta-feira (29), Mato Grosso registrava 215.555 infectados e 5.095 óbitos provocados pela Covid-19, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde). Do total de casos confirmados, 8.276 pessoas estão em isolamento domiciliar e 201.158 estão recuperadas.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 280 internações em UTIs públicas e 301 em enfermarias públicas. A taxa de taxa de ocupação está em 71,61% para UTIs adulto e em 35% para enfermarias adulto. Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (46.593), Rondonópolis (14.636), Várzea Grande (14.139), Sinop (11.386), Tangará da Serra (9.292), Sorriso (9.241), Lucas do Rio Verde (8.533), Primavera do Leste (6.541), Cáceres (5.047) e Nova Mutum (4.512).

Além disso, dados do órgão estadual apontam que dos 141 municípios mato-grossenses, 13 configuram na classificação com risco “moderado” para propagação do novo coronavírus. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Alta Floresta, Várzea Grande, Cáceres, Sinop, Sorriso, Nova Mutum, Primavera do Leste, Barra do Garças, Colíder, Nova Xavantina e Carlinda.

Os outros 128 municípios estão na categorização “baixo” e não apresentam altos riscos de contaminação. De acordo com a definição dos riscos, é necessária a adoção de medidas para o controle da propagação do vírus nas cidades, como maior restrição de funcionamento das atividades econômicas ou toque de recolher. Os indicadores são atualizados duas vezes por semana.

VACINA – Além do imunizante da Astrazeneca/Oxford (24 mil), Mato Grosso recebeu 126.160 doses da Coronavac.Na sexta-feira (29), ao que afirmar ser fake news, o Governo do Estado rebateu denúncias de irregularidades na distribuição da Coranavac.

“A Secretaria Estadual de Saúde (Ses-MT) esclarece que não há qualquer falha na distribuição das doses das vacinas em Mato Grosso para os municípios”, afirmou. Segundo o governo, as 31 mil doses de vacina que teriam sido desviadas são referentes a segunda dose da vacina destinada aos profissionais da saúde e todas estão sob a guarda do órgão estadual para serem encaminhadas aos municípios, após o término da primeira fase.

“Tudo feito de acordo com o pactuado pelo Governo do Estado junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems) e à Comissão Intergestora Bipartite (CIB), para assegurar o quantitativo da segunda dose”, disse, em nota oficial.


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiaba


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias