Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2021

Região Norte volta a liderar os índices de infecção e mortalidade pela Covid-19




COMPARTILHE

O último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde sobre a Covid-19, com dados consolidados semanalmente, aponta Roraima como o estado brasileiro com a maior taxa de incidência (5.931,9 casos por 100 mil habitantes) e mortalidade (90,3 óbitos por 100 mil habitantes). O boletim contém dados sobre o novo coronavírus entre 2 e 8 de agosto.

Até a ultima quinta-feira (13), o estado somava 38.897 casos e 565 mortes por conta do novo coronavírus, segundo o governo local. Em Roraima, em 13 de agosto, o índice de isolamento era de apenas 37,4%, de acordo com o levantamento da empresa de tecnologia In Loco, sendo a sexta pior taxa em todo o Brasil. 

Segundo Valdirene Oliveira, coordenadora geral de Vigilância em Saúde de Roraima, a baixa adesão ao isolamento por parte da população é o principal fator para a alta incidência da Covid-19. “O estado não possui um isolamento eficaz. No início da pandemia, havia uma taxa de mais de 60%, mas nos últimos meses estamos verificando um déficit grande.” 

No outro extremo do país, no Nordeste, Sergipe aparece em primeiro lugar como o estado da região com a maior incidência de registros (2.796 casos por 100 mil habitantes) e de óbitos (87,1 mortes por 100 mil habitantes) da Covid-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, o estado acumula 66.810 mil registros da doença e 1.670 mortes.

Sergipe é a menor unidade da federação do País, em comprimento. Marco Aurélio, diretor de Vigilância em Saúde do governo estadual, argumenta que a baixa extensão territorial contribuiu para os altos índices da Covid-19. “Justamente por ser um estado pequeno, a transmissão foi rápida nos municípios”, explica. 

EVOLUÇÃO - Hemerson Luz, médico especialista em doenças infecciosas, afirma que ao se fazer análises sobre as taxas de contaminação é preciso avaliar a progressão da doença desde o início da pandemia. “Devemos levar em conta como está ocorrendo a disseminação da doença e lembrar que, apesar de ter uma alta taxa de incidência, o Brasil possui também um índice de pacientes recuperados elevado.” Segundo o Ministério da Saúde, até 13 de agosto, o índice de infecção da Covid-19 no país era de 1.534,6 casos e a taxa de mortalidade era de 50,2 óbitos por 100 mil habitantes. 


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias