Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Mato Grosso é o estado da região centro-oeste com maior taxa de mortes por Covid-19




COMPARTILHE

Atualmente, Mato Grosso apresenta estabilidade e tendência de quedas no número de novos casos e de óbitos por Covid-19. No entanto, é a unidade da Federação do centro-oeste com a maior taxa de mortalidade pela doença.

No Estado, a incidência é de 66,6 mortes por 100 mil habitantes, de acordo com dados do boletim epidemiológico especial (BEE) do Ministério da Saúde (MS). O índice é maior, inclusive, que o do país que apresenta 51 mortes por 100 mil indivíduos.

O boletim é referente a semana epidemiológica de número 33, compreendendo o período de 08 a 15 deste mês. Segundo o documento, o centro-oeste apresenta uma incidência de 2.118,5 casos por 100 mil pessoas e mortalidade de 43,9 óbitos/100 mil, sendo que o Distrito Federal apresenta a maior taxa de incidência de pessoas infectadas, ou seja, 4.477,7 casos/100 mil habitantes e 64,9/100 mil em se tratando de vítimas fatais pela doença.

Em Mato Grosso, a incidência de casos é de 2.088,20/100 mil e a letalidade de 66,6 óbitos por 100 mil indivíduos. Conforme o boletim, naquela semana, o Estado registrou 9.935 casos novos, totalizando 72.761 confirmações e, também um total de 2.319 pessoas perderam a vida para a Covid-19 até então. No vizinho Mato Grosso do Sul, a incidência de casos é de 1.314,90/100 mil e de mortalidade de 21,5/100 mil e, em Goiás, são 1.438,20 casos/100 mil pessoas e 32,6 mortes/100 mil.

Em nível nacional, o boletim aponta que durante a semana 33 foram registrados um total de 304.684 casos e 6.755 óbitos novos. Para o país, a taxa de incidência até o dia 15 de agosto, foi de 1.578,5 casos por 100 mil habitantes, apresentando uma taxa de mortalidade de 51,0 óbitos por 100 mil. Já a região norte apresenta os maiores coeficientes de incidência (2.570,3 casos/100 mil indivíduos) e mortalidade (68,7 óbitos/100 mil), com Roraima apresentando a maior incidência (6.503,70 casos/100 mil) e a maior mortalidade (93,8 óbitos/100 mil pessoas).

Porém, nos últimos 15 dias, o Estado apresenta uma estabilidade com tendência de queda no registro de novas confirmações e de mortes. Para o governador Mauro Mendes, isso é resultado é fruto de estratégicas como distribuição de kit de medicamentos para tratamento precoce mediante recomendação médica e do funcionamento do Centro de Triagem da Covid-19. “Os números despencaram em Mato Grosso nos últimos 15 dias. Nós estamos caindo em número de mortes e de internação. Nós, temos um patamar alto de testes, mas talvez, desses 400 mil testes adquiridos, mas 100 mil que ganhamos, nós deveremos ser o Estado que mais vai testar a sua população. Quinhentos mil testes já dão aí praticamente 15% e vamos chegar a 20% da população testada e não tem nenhum estado brasileiro que já tenha chegado nesse percentual”, avaliou, ontem, Mendes durante divulgação do balanço dos 30 dias de funcionamento do Centro de Triagem da Covid-19.

Até a tarde da última quarta-feira (19), Mato Grosso contabilizava 78.235 infectados e 2.481 pessoas morreram em decorrência da Covid-19, provocada pelo novo coronavírus. Do total, 19.109 estão em monitoramento e 56.645 recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados, há 279 internações em unidades de terapia intensiva (UTIs) e 307 em enfermarias, em ambos casos leitos públicos. A taxa de ocupação estava em 72,03% para UTIs e em 35,33% para enfermarias.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19, estão Cuiabá (15.832), Várzea Grande (6.210), Rondonópolis (5.445), Lucas do Rio Verde (3.975), Sorriso (3.936), Tangará da Serra (3.424), Sinop (2.834), Primavera do Leste (2.409), Nova Mutum (1.736) e Campo Novo dos Parecis (1.530).


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias