Sexta-Feira, 14 de Maio de 2021

Secretário-adjunto da Casa Civil de Mato Grosso é exonerado após ser flagrado com propina




COMPARTILHE

O Secretário-adjunto de Administração Sistêmica da Casa Civil de Mato Grosso, Wanderson de Jesus Nogueira, foi preso em flagrante nesta quinta-feira (24), pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco/MT), pelo crime de corrupção.

Ele estava em posse de R$ 20 mil, que seria propina de uma empresa. Ele foi demitido do cargo pelo governador Mauro Mendes após sua prisão. Conforme as informações preliminares do Gaeco, o flagrante aconteceu após ele receber a propina dentro da Casa Civil. Um denúcnia anônima relatou o caso e os agentes passaram a monitorar o servidor.

Durante a abordagem, eles encontraram uma quantia de R$ 20 mil. Diligência apurou que o dinheiro teria sido repassada por um representante de uma empresa que foi favorecida em processo licitatório. Autuado por crime de corrupção passiva, o adjunto passará por audiência de custódia no Fórum de Cuiabá nesta sexta-feira (25).

Wanderson foi designado em 2019 pelo secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, como ordenador de despesas do Gabinete de Governo, Gabinete de Assuntos Estratégicos, Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção e do Gabinete de Comunicação.

“Na época, a secretaria divulgou que ele estava autorizado a “assinar empenhos e ordens de pagamento, homologar e adjudicar licitações, assinar balancetes, balanços, orçamentos e demais documentos contábeis, encaminhar documentos e responder solicitações relacionadas à execução orçamentária e financeira, por prazo indeterminado”. 

Graduado em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário de Várzea Grande (Univag), é especialista Gestão Empresarial e em Finanças Empresariais e Controladoria. Além disso, trabalhou 23 anos na Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), além de ter sido servidor da Prefeitura Municipal de Cuiabá como Diretor Administrativo e Financeiro da Secretaria Municipal de Saúde e também atuou no governo de Mato Grosso em gestões passadas.  

DEMITIDO - Em nota, a Casa Civil informou que ele foi demitido do cargo logo após a prisão em flagrante e que o ato será publicado no Diário Oficial desta sexta. “O Governo reitera que não coaduna com qualquer prática de crime e que atua fortemente no combate à corrupção”, diz trecho da nota, que ressaltou ainda o respaldo do executivo estadual para denúncias sobre irregularidade, cobrando investigação, esclarecimento e punição ao servidor envolvido em corrupção.


Autor: AMZ Noticias com Gazeta Digital


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias