Sexta-Feira, 30 de Julho de 2021

Levantamento mostra que preços de frutas e verduras em Mato Grosso tiveram alta de 150%




COMPARTILHE

A alta no preço dos produtos tem preocupado muitas famílias. Nos mercados, produtos de hortifrúti também começam a assustar. O reflexo disso é que o aumento em alguns produtos passa dos 100%

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar mostrou que diversos itens comercializados no atacado sofreram alta desde o início da pandemia. A pandemia mudou a rotina dos restaurantes e alta no preço dos produtos usados na cozinha também. Além de mais caro, cozinhar para tanta gente tem ficado complicado também nesta época porque alguns produtos no mercado estão em falta. Alimentos básicos como o arroz e o feijão também dispararam.

Em uma frutaria, setor de hortifrúti teve o principal reajuste nas últimas semanas. Provando que o quiabo não foi o único item que subiu 115%. O limão tahiti mais ainda: subiu 186%, passando de R$ 35 para R$ 130 a saca de 20 quilos. O preço do limão está alto porque mato grosso está tendo que trazer o produto de outros estados. Com isso o frete encarece o valor final do produto.

Também tiveram aumentos assustadores a pimenta de cheiro que ficou 116% mais cara; e a abóbora cabotiá, o milho verde e a mandioca que subiram 80%. Apesar dessa alta no setor de hortifrúti que elevou o preço de muitos produtos em mais de 100%, a estiagem estagnou o preço.


Autor: Letícia Borsari com TV Centro Amé


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias