Terca-Feira, 27 de Julho de 2021

Preço da gasolina em Mato Grosso tem alta acima da média do restante do país




COMPARTILHE

O preço médio da gasolina comum em Mato Grosso aumentou 0,57% na primeira semana de outubro, em comparação com o mesmo momento do mês passado. A variação ficou acima do registrado na média nacional, em 0,64%.

Conforme levantamento realizado pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas, nesse intervalo, variou de R$ 4,593 para R$ 4,619. O valor apurado no Estado é o mais baixo do Centro-Oeste.

No Brasil, no mesmo intervalo de comparação, houve alta de 0,64% na primeira quinzena de outubro em comparação com o mês de setembro, segundo o preço médio do combustível no país foi de R$ 4,586 por litro. Em setembro, o valor médio cobrado nos postos do País foi de R$ 4,556. A maior alta de preços na quinzena ocorreu no Distrito Federal (3,54%).

Por outro lado, sete Estados registraram redução no valor do combustível no período: Acre (-0,74%), Bahia (-1,28%), Espírito Santo (-0,16%), Paraíba (-0,06%), Pernambuco (-0,38%), Piauí (-0,02%) e Santa Catarina (-0,54%).

Obtidos por meio do registro das transações realizadas de 1º a 13 de outubro com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que, entre as capitais, Salvador (R$ 3,927) e Curitiba (R$ 4,128) registraram os valores mais baixos na quinzena.

CAPITAIS - Conforme o levantamento da ValeCard, Rio Branco (R$ 4,96), Rio de Janeiro (R$ 4,926) e Belém (R$ 4,926) tiveram os preços mais altos entre as capitais do país na primeira quinzena de outubro. Cuiabá tem a menor média do Centro-Oeste: R$ 4,434.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias