Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021

AFAVA se reúne e traça estratégias de atuação em favor da economia regional do Araguaia




COMPARTILHE

Aconteceu na noite desta quinta feira dia, 18 de fevereiro, uma reunião da diretoria da AFAVA – Associação dos Fazendeiros do vale dos Rios das Mortes, Cristalino e Araguaia. Na ocasião, os produtores conversaram novamente sobre o grave problema social e econômico que pode ocorrer com o Zoneamento Ecológico proposto pelo governo de Mato Grosso. Os produtores discutiram a contratação de assessoria jurídica e técnica a fim de buscar dados para estudos técnicos sobre o Vale do Araguaia.

A AFAVA entende que não há nenhum estudo técnico que possa embasar a consulta sobre o Zoneamento. A consulta no site da Seplag não recebeu nenhuma publicidade, e portanto, a sociedade em geral não ficou sabendo. “Aliás, a matéria se tornou pública somente depois que a AFAVA começou postagem de notícias alertando a população”, disse o presidente Hugo Frota.

Alguns produtores rurais também se manifestaram sobre uma nota emitida pela Seplag em relação a consulta do Zoneamento Ecológico. No documento, a Seplag justifica que o projeto surgiu a partir das várias entidades integrantes do Conselho Estadual. Porém, o governo não diz na nota, que vai escutar as reivindicações do agronegócio do Araguaia. Isso deixou os membros da Afava com os cabelos em pé.

Outra situação grave vista sob a ótica dos produtores rurais é a composição da comissão que estuda o processo do zoneamento. A AFAVA entende que os produtores praticamente não tem representação na comissão, mas populações indígenas, ONGs e ambientalistas ganharam muito espaço nesta comissão.

O fato de ONGS e ambientalistas terem voz ativa acima dos interesses do agronegócio demonstra claramente um contrassenso. Hugo Frota ressalta que os produtores que geram emprego e renda seguindo as regras do Código Florestal Brasileiro, serão os mais prejudicados. Porém, esse prejuízo também afetará a economia dos municípios. Tanto que a consulta do Zoneamento só se tornou pública por iniciativa dos produtores.


Autor: AMZ Noticias e Interativa FM


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias