Quarta-Feira, 28 de Julho de 2021

Mercado automotivo aposta na venda de usados para a retomada do setor durante 2021




COMPARTILHE

A indústria automotiva vai precisar de cinco ou seis anos para se recuperar do tombo que a pandemia causou em 2020. A constatação é da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), que, apesar das perdas, prevê aumento de 16,6% nas vendas de 2021 em relação ao ano anterior. A projeção para carros e comerciais leves é de 15,8%. Para caminhões, a expansão pode ser de 21,7% e a de ônibus deve chegar a 8,2%.

No ano passado, 1,96 milhão de veículos novos e usados foram comercializados no Brasil. Para este ano, as previsões variam de 2,3 milhões a 2,5 milhões de veículos vendidos. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) crava que a indústria automobilística produzirá 2,52 milhões de veículos este ano, sendo 2,38 milhões de leves e 135 mil pesados (caminhões e ônibus). É um aumento de 25% sobre o volume produzido ano passado. E, de acordo com as expectativas, quase tudo o que for fabricado deverá ser vendido: são previstos 2,37 milhão de unidades emplacadas.

Conforme pesquisa do portal Webmotors em parceria com a Anfavea, 96% dos 2.103 usuários do site que responderam ao questionário têm a intenção de adquirir um veículo em 2021, contra os 88% relatados na última checagem.FINANCIAMENTOS FAVORECIDOS EM 2021 - No acumulado do ano de 2020, até o mês de dezembro, as vendas de veículos financiados somaram 5.529 mil unidades, entre novos e usados – incluindo motos, automóveis e caminhões. Esse número apresentou uma queda de -9,6% em relação ao ano de 2019 e equivale a 585 mil unidades a menos.

Apesar disso, o setor de financiamentos está otimista e deve voltar quase ao patamar de antes da pandemia. Segundo Cristiano Dantas, diretor comercial da Tecnobank, um pilar essencial é o apoio do mercado financeiro. "Os bancos e financeiras estão e estiveram o tempo todo ao lado deste mercado. Nunca faltou crédito e as instituições dão mostras de que estão firmes em seu papel nessa retomada", comemora.

Além deste cenário, Dantas diz que o PIB deverá ser favorável este ano, já que os economistas preveem uma variação de 3% a 4%. "Os juros para o financiamento e a inadimplência também estão baixos. Já a oferta de crédito começou a aumentar no segundo semestre de 2020. Com essa combinação de fatores, os financiamentos vêm ficando mais vantajosos, já que exigem entradas menores e parcelamentos mais longos, cenário que começou a ser visto no último trimestre do ano passado", analisa.

IMPULSO DOS USADOS -  Em 2020, as vendas de veículos usados somaram 11,4 milhões de unidades, o equivalente a 83% do mercado total, um aumento em relação aos 80% de 2019. Salto semelhante foi visto nos financiamentos, com os seminovos e usados passando a responder por 67% dos contratos aprovados pelos bancos em 2020, contra 63% no ano anterior.

"A falta de peças e a consequente alta nos preços dos veículos novos acabaram impulsionando a aquisição de automóveis usados, com parte deles recorrendo à chamada 'troca com troco', em busca de algum alívio financeiro na coronacrise", justifica Dantas.

Além disso, segundo ele, um ponto fundamental foi a concessão de crédito. "Em outras crises do passado, os agentes financeiros eram os primeiros a se retrair. Mas desta vez, foi diferente. Eles ficaram e apostaram nas suas posições. Os bancos e financeiras estão e estiveram o tempo todo ao lado deste mercado. Não faltou crédito e as instituições dão mostras de que estão firmes em seu papel nessa retomada”.

Para 2021, mesmo com a retomada da economia, a expectativa dos bancos é que os carros usados sigam tendo um desempenho superior ao de novos. O Itaú, por exemplo, prevê expansão de 20% para as vendas de seminovos e usados.

SOBRE A TECNOBANK - A Tecnobank é uma empresa brasileira de tecnologia para segmentos de negócios, que desenvolve soluções agregadas que geram segurança e agilidade aos processos eletrônicos dos segmentos bancário, financeiro e de veículos. Homologada pelos órgãos executivos de trânsito, é autorizada a realizar consultas às bases oficiais de informações sobre condutores (Renach), veículos (Renavam) e infrações (Renainf) do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

A prevenção e o combate a fraudes, corrupção e a todos os atos que possam representar desvios em relação ao código de conduta da empresa, bem como às normas existentes, são prioridades da Tecnobank, que possui um programa rigoroso de compliance, desenvolvido em parceria com a Warde Advogados, um dos principais escritórios especializados em compliance no Brasil, com consultoria direta do ex-ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão da Controladoria-Geral da União, Valdir Moysés Simão, e do ex-diretor geral da Polícia Federal do Brasil, Leandro Daiello Coimbra. Outra prioridade da empresa é o bem-estar, saúde e segurança de seus colaboradores, o que rendeu à Tecnobank o selo Great Place to Work (GPTW).


Autor: AMZ Noticias com Central Press


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias