Quarta-Feira, 04 de Agosto de 2021

Mauro Mendes Mendes anuncia R$ 55 milhões para pequenas empresas afetadas por pandemia




COMPARTILHE

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso, o Desenvolve MT, dará uma linha de crédito de R$ 55 milhões aos setores de bares, restaurantes e empresas de pequeno porte no período da crise econômica provocada pelo coronavírus.

O anúncio foi por meio de live nas redes sociais do Governo de Mato Grosso, na tarde desta quinta-feira (11). De acordo com Mendes, os recursos serão empreendidos por meio de três segmentos.

Para os microempreendedor Individuais (MEIs), o Desenvolve MT terá um aporte de R$ 15 milhões. O empréstimo poderá ser de até R$ 10 mil a juro zero para pagamento em dia. O prazo para pagamento é de até 24 meses, tendo seis meses de carência.

O segundo segmento é para empresários de bares, restaurantes e eventos. Esse setor terá um aporte de R$ 15 milhões. O empréstimo poderá ser de até R$ 50 mil, com a taxa de juros 6% ao ano. Caso o empresário pague em dia, terá um desconto de 20% na taxa de juros. O prazo de pagamento 36 meses, mais seis meses de carência.

O setor com maior aporte será para micro e pequenas empresas. O Desenvolve MT aportará R$ 25 milhões. O recurso poderá ser feito para investimento e/ou capital de giro em até R$ 700 mil. Caso esse valor for apenas para capital de giro, o empréstimo pode ser feito até R$ 50 mil.  A taxa de juros será de acordo com mercado, mas terão 25% de desconto nos juros caso os pagamentos sejam realizados em dia.

Conforme o governador Mauro Mendes, do total que será investido no Desenvolve MT, R$ 45 milhões serão dados pelo Governo do Estado e R$ 10 milhões pela Assembleia Legislativa. “Com isso poderemos abrir as linhas de empréstimo e poderemos ajudar os empresários ou até mesmo para fomentar projetos em todo Mato Grosso”, disse Mendes.

MEDIDAS TRIBUTÁRIAS -  governador ainda anunciou que os empresários do setor de bares, restaurantes e eventos que tenham dívidas relativas ao ICMS, poderão parcelá-las em até 60 meses. Eles ainda terão a postergação do pagamento do IPVA e licenciamento dos seus veículos, que vença no primeiro semestre, para o segundo semestre.

Mendes ainda suspendeu o pagamento do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS). O imposto referente a março, abril e maio, deverão ser pagos em junho em seis parcelas. Com todo ICMS que eles teriam que recolher nesses seis meses, sem juros, correção e nada, divididos em seis parcelas”, resumiu.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias