Sábado, 19 de Junho de 2021

Polícia Civil investiga morte de jovem executado dentro de hospital municipal em Marabá




COMPARTILHE

A Polícia Civil da cidade de Marabá, no sudeste do Estado do Pará,  investiga um caso de homicídio ocorrido dentro de uma unidade hospitalar. De acordo com informações levantadas pela polícia, o crime ocorreu na madrugada desta quarta-feira (27), em uma ala destinada para internação de pacientes que passaram por procedimento cirúrgico no Hospital Municipal de Marabá.

O paciente Bruno Fernandes Mendes, 20 anos, conhecido pela alcunha de ‘’Lourinho’’ foi morto com três tiros na cabeça em frente a sua genitora que estava como acompanhante na ala cirúrgica. A linha de investigação seguida pela polícia é de que se trata de um crime de execução.

O delegado Thiago Carneiro, que preside o inquérito policial,  informou à imprensa que há suspeitas de que o crime fora praticado por cinco homens que ainda não foram identificados pela polícia.  O delegado disse que a polícia possui uma relação com nomes de possíveis suspeitos do crime, mas os nomes terão  que ser mantidos em segredo para não atrapalhar as investigações.

De acordo informações de funcionários da casa de saúde, cerca de cinco pessoas desceram rapidamente do carro, renderam um dos maqueiros que foi em direção ao veículo para prestar auxílio aos possíveis pacientes. Sob mira de armas, todos se dirigiram ao bloco B (ala cirúrgica), onde se encontrava a vítima, que havia sido operada na noite de domingo (25), devido a uma outra tentativa de assassinato a bala, cujo projetil perfurou o intestino. O inquérito policial deve ser concluído dentro do prazo de trinta dias. 


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias