Quarta-Feira, 05 de Maio de 2021

Operação flagra garimpo ilegal e pista de pouso clandestina dentro de área de floresta no Pará




COMPARTILHE

Nesta quinta (29) aviões da Força Aérea Brasileira reazlairam sobrevoos na região de Altamira, sudoeste do Pará, com o objetivo de fazerem o monitoramento de pontos onde há registros de crimes ambientais. Entre as irregularidades estão derrubada da floresta em unidades de conservação permanente e até atividade de garimpo ilegal.

O garimpo Fortaleza foi identificado na reserva extrativista do Riozinho do Anfrísio e uma pista de pouso clandestina foi identificada na estação ecológica Terra do Meio. Também foi feito sobrevoo na Floresta Nacional de Altamira. 

Este ano, as ações da operação se concentraram no município de Uruará, onde foi detectada forte ocorrência de ilícitos ambientais. Também houve ações de fiscalização em Anapu e Senador José Porfírio. As ações fazem parte da Operação Verde Brasil, cujo decreto que a criou encerra nesta sexta, mas o governo federal anunciou o Plano Amazônia 2021/2022, dando continuidade às ações de combate aos ilícitos ambientais. As datas das ações de fiscalização dentro do plano ainda não foram divulgadas.

O Exército do Brasil informou que será fornecido apoio logístico e de segurança aos órgãos fiscalizadores como Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e as secretarias municipais de Meio Ambiente, além das polícias Federal e Rodoviária. As ações nas áreas mais distantes com ocorrência de crimes ambientais deverão ser realizadas com apoio de aeronaves, segundo o Exército.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias