Sábado, 19 de Junho de 2021

Policia do Tocantins apreende audios de criminosos jurando fidelidade: 'De corpo, alma e coração'




COMPARTILHE

Áudios apreendidos pela Polícia Civil do Tocantins com suspeitos de tráfico de drogas, homicídios e assaltos revelam como funciona o processo de aliciamento de jovens a uma facção criminosa. O grupo atua em todo o Brasil e no exterior e exige que os novos membros prestem juramento de fidelidade e passem por um 'ritual de batismo' quando são admitidos na quadrilha.

"Quando nossos irmãos e irmãs te fez [SIC^] o convite, você veio a aceitar de corpo, alma e coração?", pergunta o integrante mais experiente. "De corpo, alma e coração", responde o novato. "Na data de hoje, você faz parte do crime organizado".

Parte do bando foi capturado nesta quinta-feira (29) durante a operação Nêmesis, da Polícia Civil tocantinense. Os mandados foram cumpridos no Tocantins e em outros quatro estados e 22 pessoas foram capturadas.

Em outras mensagens, também fica evidente a rotina de violência do grupo. "Ei,mano,eu arrumei um carrete, arrumei umas canetas e eu vou meter bala lá,mano" diz um dos criminosos durante diálogos encontrados pelos investigadores. "Se eu trombar o Sampaio lá ,pode meter bala,né?", pergunta um dos suspeitos a outro membro do grupo. "É...Verdade", responde o outro.

Um dos crimes que teriam sido cometidos pelo grupo no Tocantins é o assassinato de um adolescente de 16 anos em Cristalândia. As investigações começaram depois que o carro de um policiais foi pichado com as siglas de uma facção criminosa. Os policiais conseguiram mapear a rota dos traficantes. Em Palmas foram cumpridos dez mandados de prisão. Policiais também foram a campo em mais 12 cidades do interior do Tocantins, e de mais quatro estados: Goiás, Bahia, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

"O objetivo final desta facção criminosa é total domínio territorial das cidades do Tocantins. Os membros da facção criminosa, eles executam rivais, a fim de ter total domínio da situação", diz o delegado Hismael Athos. Mais de 100 policiais civis participaram da operação nesta quinta-feira e cumpriram cerca de 70 mandados. A Justiça emitiu 36 ordens de prisão, mas 13 destas pessoas já estavam detidas em unidades penais por outras acusações.


Autor: Redação AMZ Noticias


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias