Sábado, 19 de Junho de 2021

Max Russi pede apoio de senadores para aprovação do piso nacional dos profissionais de enfermagem




COMPARTILHE

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Max Russi (PSB), pediu à bancada federal do Senado apoio para dar celeridade à aprovação do Projeto de Lei nº 2.564/2020, que busca instituir o piso salarial nacional do enfermeiro, técnico de enfermagem, auxiliar de enfermagem e parteira. A indicação foi apresentada pelo parlamentar na sessão plenária desta quarta-feira (5).

Max Russi disse que tem recebido cobranças dos profissionais das categorias, que alegam desigualdades salariais e jornadas exaustivas de trabalho. O deputado cobrou atuação dos senadores mato-grossenses Wellington Fagundes (PL), Jayme Campos (DEM) e Carlos Fávaro (PSD). “Faleir com os senadores de Mato Grosso, senador Wellington, Fávaro, Jayme Campos, que possam interceder também, para que seja votado esse projeto de lei, que a gente tem recebido cobranças de muitos profissionais da área de enfermagem”, justificou.

O Projeto de Lei nº 2.564/2020 é de autoria do senador Fabiano Contarato (Rede/ES) e prevê piso salarial de R$ 7.315 para enfermeiros, numa jornada de 30 horas semanais. Técnicos em enfermagem deverão receber pelo menos 70% deste valor (R$ 5.120) para a mesma jornada. Auxiliares em enfermagem e parteiras não poderão ficar com salários inferiores a 50% do piso (R$ 3.657). Caso o PL seja aprovado, nem o poder público nem a iniciativa privada poderão fixar salários iniciais abaixo dos valores estabelecidos em lei.

Segundo o Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT), o estado conta hoje com 32.087 profissionais da categoria na ativa. A carga de trabalho é de 40 horas semanais. O salário do enfermeiro gira em torno de R$ 3.500 na rede privada. Já o dos técnicos fica em média em R$ 1.600 e o dos auxiliares não passa de R$ 1.200.

O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, reforça sua defesa em relação à implantação do piso nacional e acredita que o benefício trará mais dignidade ao trabalho desenvolvido pelas categorias. “São esses profissionais que estão na linha de frente e são submetidos a uma grande sobrecarga de trabalho, ainda mais nessa pandemia que estamos passando e assola nosso país, nosso Estado. Esses profissionais precisam de total valorização, total apoio e podem contar com esse Parlamento”, assegurou.


Autor: AMZ Noticias com Assessoria


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias