Sábado, 04 de Dezembro de 2021

Calor intenso e seca elevam em 40% o consumo de água mineral em Mato Grosso




COMPARTILHE

A maior empresa em captação e comércio de água mineral de Mato Grosso, a Águas Lebrinha, está enfrentando dificuldades para atender a demanda em Mato Grosso. O calor intenso, com os termômetros marcando mais de 40 graus, elevou o consumo em 40% nos meses de agosto e setembro e segue essa tendência para outubro.

A situação se repete por todo estado, na região Norte Araguaia,  a empresa  Morro Alto única fonte da região, localizada em Vila Rica tambem enfrenta a mesma condição.

O diretor-presidente da Lebrinha, Rodolfo Almeida, diz que esse aumento no consumo faz com que ocorram desabastecimento momentâneos de alguns produtos.

A falta, denominada por Almeida de "rupturas nos estoques dos distribuidores", ocorre principalmente no caso dos garrafões de 20 litros de água. O executivo cita mais duas razões que podem levar o consumidor a não encontrar garrafões de 20 litros nos pontos de distribuição.

A primeira, falhas nas entregas de matérias primas que até agora não se restabeleceram devido o fator pandemia, acarretando elevações abusivas dos preços. E, a segunda, a falta de hábito da população em estocar água. "Ninguém faz estoque de vasilhames", assinala Rodolfo Almeida.

Almeida reconhece a seca como um fator agravante, porém considera normal um rebaixamento do lençol freático nesse período do ano.Entretanto, diz, esse rebaixamento nunca será tão intenso e prejudicial como ocorre com as águas superficiais.

De acordo com Almeida, nos últimos dois meses a Lebrinha aumentou a produção em 11%. Entre 2019 e 2021 o aumento foi de 74%. Ocorre, explica ele, que mesmo com todos esses incrementos as indústrias que operam no setor têm limites na capacidade de produção instalada.

Além de Mato Grosso, a Lebrinha vende água em outros quatro estados: Goiás, Pará, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Todavia, seu principal mercado, representando 87% das vendas, continua sendo Mato Grosso.Águas Minerais Lebrinha Ltda, fundada no início de 1984, tem sua primeira fonte em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá. também opera em fontes de água mineral em Ipiranga do Norte(450 km de Cuiabá) e Jaciara(145 km da Capital).

Somente em Ipiranga do Norte, onde começou a operar em maio de 2019, na "Fonte Azul'', no meio da floresta Amazônica, a vazão de água é de 300 mil litros por hora. Em Chapada dos Guimarães a empresa não informou a vazão, mas diz que capta água a 350 metros de profundidade.


Autor: AMZ Noticias com Diário de Cuiabá


Comentários
O Norte Araguaia não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Norte Araguaia e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias